BANNER_16CDL2N_NOTICIA


No agito de São Paulo

Encontramos um lugar que nos proporciona silêncio.
Silêncio, frio e neblina de Mogi das Cruzes
Que foi dando cor e som
Na acolhida do abraço, no seja bem vindo(a)
No encontrar das pessoas de cada canto desse Brasil 
Com seu jeito e sotaque 
Que até parecia que nos conhecíamos há anos.
Que beleza! 
Beleza essa que o 2º Nível do CDL- Nacional trás.
Nas partilhas de opiniões, de vida e de caminhada. 
O quanto estávamos dispostos a ouvir e silenciar 
Assim como também, falar e debater.
E, tudo regado com o respeito pleno.
Diante das formações “puxadas”, logo foi surgindo: 
“Feminiiiismo”, “Machiiiismo” 
“Sangue, Sangue, Sangue”
“Tire as sandálias”
“Tudo é mística” 
“Tudo é processo”
Daí pode-se perceber que nos assuntos mais polêmicos e até críticos
Soubemos dar leveza em tudo. 
Só não na hora da fome, e do esforço de se levantar para o ODJ da manhã.
Sim! Enfrentar aquela neblina e frio era o nosso maior desafio.
Por hora, nos acalorávamos com as animações juntando tudo e fazendo aquele ritmo quente.
Outrora, silenciamo-nos ao fazer memória da juventude, da Pastoral da Juventude, nos reconhecendo nessa história.
Também fizemos valer nosso protagonismo colocando o olhar de observador em nós como lideranças (militante ou assessor) e nas nossas lideranças também que estão nos espaços onde estamos;
E claro, que a afetividade e sexualidade não podiam faltar.
Trazendo de forma espontânea coisas que já sabíamos e outras que vieram para acrescentar 
Tivemos momentos tocantes, rezando o Oficio Divino dos Mártires e ali reafirmar: 
“QUE SÓ VALE VIVER UMA CAUSA, SE VALER A PENA MORRER POR ELA”
Se bem, que não queríamos morrer na mão do Assassino da Escova de Dente. 
Mas, ele vinha inescrupuloso nos momentos mais improváveis. 
Nem Charlie, Charlie podia ajudar nessas horas.
Nada que a espiritualidade encarnada desse jeito, não é mesmo?
Nesse aconchego todo, veio às alegrias de uma festa junina improvisada. 
Quantos sorrisos e tentativas de dançar os estilos de outras regiões 
E assim, chegou à temida hora de cada um/a voltar para seus espaços. 
Tristeza? Claro que não!

Alegria, muita alegria de saber que não estamos sozinhos na causa.
Tanto que vamos fazer valer “que no calor do teu abraço, voltemos a nos reencontrar.”
Paraíba, que nos aguarde
Gratidão a cada um de vocês que fizeram o meu caminho mais florido
E assim desejo: Deus te abençoe, Deus te proteja, Deus te dê a paz, Deus te dê a paz!
Amém, Axé, Awere, aleluia.

Autora: Mayara Amaral

16CDL2N_jogo

Estas lindas palavras resumiram muito bem as experiências vividas pelos 42 cursistas, que representaram os estados do Acre, Amazonas, Espírito Santo, Maranhão, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro (quase 30% da turma), Rondônia e São Paulo. E também vividas pelos/as 17 monitores/as que abraçaram a causa da formação e evangelização da juventude, dedicando seu tempo e sua vida voluntariamente, bravos/as servos/as de Cristo: Pe. Assis, Coxinha, Danilo Costa, Emerson Sbardelotti, Gabriela Stephani (coordenadora), Getúlio Mendes, Jeanne de Jesus, Jéssica Cristina (coordenadora), Jorge Boran, Kakau, Kelly Gonçalves (coordenadora), Luciana Crociati, Rhuan Satírio, Thaís Braga, Thiago Cardoso, Thiago Velardo e Valdilena Santana.

16CDL2N_equipe

Foi a primeira experiência de um CDL Nacional na Casa de Formação Legião de Maria em Mogi das Cruzes e para a realização deste projeto contamos com a acolhida e o apoio fundamental da Pastoral da Juventude da diocese de Mogi das Cruzes, responsável também pela importante colaboração da Pastoral Familiar da mesma diocese na parte da preparação das refeições, quanta dedicação e gentileza, gratidão eterna às duas pastorais.

Confira todas as fotos do curso clicando aqui.